Desabafo: Resolvendo esse problema de autoestima

12:57

Oii meninas! Vamos falar sobre um assunto sério hoje. Eu sei que é um problema que afeta muitas jovens e acho super válido trazer à tona aqui no blog. Eu fiz o blog pra ser uma espécie de diário, recheado de conteúdo, não apenas futilidades. Sei que posso ajudar muitas pessoas colocando aqui assuntos que às vezes não temos com quem conversar e precisamos ouvir uma amiga. E como me ajuda escrever! Parece que enquanto eu vou escrevendo, aconselhando, minhas feridas vão curando. 

Quero falar sobre a questão da baixa auto-estima. 

Para realizar esse post, pedi ajuda para a minha amiga, a psicóloga Thayse Soares. Obrigada, Thata, por participar!!! Perguntei a ela o que é essa tal baixa autoestima e ela explicou que é um padrão negativo da visão que temos de nós mesmas, pode ser manifestada através de pensamentos e/ou comportamentos. Ela explicou que não é visto como transtorno mental, mas pode ser considerado um dos sintomas que engloba alguns transtornos, por isso devemos nos preocupar em 'curar' esse problema. 

Não sei se vocês sofrem disso ou conhecem alguém que passe por essa situação. Eu não me envergonho de dizer que passo por esse problema porque sei que muitas pessoas vão se identificar comigo e que juntos podemos superar esse mal. Perguntei à Thayse o que causa esse problema de auto-estima, como inicia, e ela explicou que existem inúmeros causadores, mas os mais comuns são ofensas verbais, emocionais e físicas, comparações de aspectos físicos ou intelectuais, pais negligentes e que declaram palavras negativas a respeito do filho, críticos excessivos, falta de reconhecimento por  figuras relevantes, etc. O fato de não sabermos o nosso verdadeiro valor, alimenta toda a insegurança e, assim, se permeia a baixa-autoestima. 

Quando reflito sobre o assunto vejo que, no meu caso, tudo começou na infância. Eu não era a criança mais linda do mundo, pelo contrário. Minha pré adolescência foi bem constrangedora no sentido da minha aparência. Muitas vezes ouvia alguém falando de mim e tentava ignorar. Só que nesse fase ninguém mede as palavras para dizer o que pensa, então já ouvi muita bobagem. Era bem difícil. Uma coisa que me incomodava muito eram as minhas pernas finas. Uma vez, um menino chegou para mim e me perguntou como eu tinha coragem de usar shorts! Aquilo me marcou de uma maneira que eu não queria mais usar pernas de fora de jeito nenhum! E depois tudo começa a virar nóia. Eu via que ninguém me elogiava e aí fui buscar um 'escape' na moda. Passei a usar umas roupas bem diferentes para atrair a atenção das pessoas para as roupas e não para mim. Acho que foi aí que começou a minha afinidade com a Moda. Já ouvi me chamarem de feia e coisas muito piores... E isso vai fazendo cair a nossa autoestima. Comecei a me desvalorizar e a me comprar com as outras meninas, que não tinham os defeitos que eu tinha e eram muito mais bonitas. Mas como isso ajuda?!


Enfim, o tempo vai passando e a gente vai mudando. Nosso corpo muda, nossas feições e etc. O meu problema é que eu acho tão difícil me olhar no espelho e não ver a pessoa que eu era. Depois de ouvir tantas críticas, é difícil acreditar em um elogio. E isso acaba virando uma bola de neve. A gente se sente insegura, logo mudamos nossa postura, passamos a ficar envergonhadas, temos medo de nos expor, nos preocupamos excessivamente com a opinião dos outros e temos dificuldade de impor nossa opinião. Mas por que é tão mais fácil acreditar em uma crítica do que em um elogio? A Thayse me explicou que é porque temos a memória emocional: no caso, quando ouvimos um crítica, é muito mais chocante para nós do que quando escutamos um elogio. Portanto, a crítica fica gravada na mente por muito mais tempo. Ok. 'Mas como reverter essa situação?', foi a minha pergunta. A Thayse me explicou que funcionamos assim: pensamento -> emoção -> ação. 


Nesse caso, pensamos que não temos valor, nos sentimos tristes e desconfortáveis em certas situações e aí agimos com timidez, cai a nossa postura, preferimos nos anular. Então todo o processo se desencadeia no pensamento. É essa a chave que temos que mudar. A bíblia diz: 'Transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus'. Devemos reeditar as nossas mentes. Temos que racionalizar e APRENDER o nosso valor. Quando aprendemos o valor que temos, racionalizamos as críticas ('talvez essa pessoa tenha dito isso em um momento de raiva', 'pode ser que eu não seja a pessoa mais bonita, mas será que eu sou a mais feia? E se sim, será que isso realmente importa?', 'não preciso ter medo do que fulano pode pensar de mim, ele também é um falho ser humano', e por aí vai) fica muito mais fácil. Temos que aceitar as situações do tipo: minhas pernas são finas, ok!! Mas cada um tem a sua beleza! Olha a Gisele! Não vou deixar de usar shorts por causa disso. E outra, temos que RECEBER os elogios que nos fazem. 

Querem uma ótima dinâmica?! Que tal pegar um papel e escrever todos os elogios que já te fizeram? Um papel vai ser pouco! Vai escrevendo até cansar. Vale até colocar o senhor da padaria que te acha simpática. Você vai se surpreender com tantas qualidades que têm!!!


E se por acaso você se sentir pra baixo algum dia, lembre que somos feitos à imagem e semelhança de Deus. Já pararam para refletir e acreditar nisso? Fomos criados pelo Deus do universo e feitos exclusivamente pelos dedos Dele. Ao pensar nisso, todo o restante fica pequeno. Tem uma música que diz 'aos olhos do Pai você é uma obra prima que ele planejou... Com suas próprias mãos pintou a cor de sua pele, os seus cabelos ele desenhou.. Em cada detalhe um toque de amor...'. Você é linda e perfeita aos olhos de Deus! E sim, você vale mais que o mundo inteiro pra Ele!


Espero poder ter ajudado, nem que seja um pouquinho!
Podem comentar o que acharam.

Beijinhos

You Might Also Like

8 comentários

  1. Maravilhoso!! Melhor post

    ResponderExcluir
  2. Nicolle achei bem interessante este assunto,é um problema q se não for tratado,pode causar problemas maiores no futuro!!
    Bjs.querida!!
    Lidia Pessil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Lidia! Com certeza, e o blog é uma ferramenta para ajudar as meninas a resolver o problema. Beijos!!

      Excluir
  3. O post ta maravilhoso, muito bem escrito... fiquei lendo vidrado ;)

    ResponderExcluir
  4. Post super interessante, fiquei cativa aqui na leitura e me identifiquei exatamente com o mesmo problema que você, quando eu era criança eu ouvi muita coisa desagradável e eu sei bem as consequências disso.

    Beijos querida!
    www.justbia.com.br

    ResponderExcluir
  5. Que post mais lindo!

    Me identifiquei muito (estava procurando dicas de look para pernas finas, achei seu blog e vim parar neste post, rs). Cresci ouvindo coisas desagradáveis na infância e sendo comparada à minha irmã e minhas primas (realidade que não mudou muito nesses últimos quase 26 anos), sobre ser muito feia, ser muito magra, não ter passado no primeiro vestibular (porque eu me agarrava ao ser inteligente e isso desmoronou quando eu fui desclassificada na Fuvest), sobre ser lerda e mais um tanto de coisa. Bom, depois de voltas na vida, terapias e, claro, de compreender o que realmente é o amor de Deus, eu sigo. Não vou dizer que sou a pessoa mais auto estima do mundo, mas estou bem melhor. Uso um filtro interior quando as pessoas me criticam pela aparência ou por alguma atitude isolada. Tenho muito mais talentos e valores que só se conseguem ver com o coração. Quem quiser, que veja.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcele, querida!! Só vi agora esse teu comentário, então me desculpe a demora para responder. Bom, se você veio aqui procurando dicas de looks para pernas finas, não foi por acaso que você parou nesse post. Deus desenhou cada pessoa, cada detalhe, cada fio de cabelo de uma maneira especial. Fico feliz em ver que você tem melhorado sua autoestima, mas é um processo. Eu já estou BEEEEEM melhor do que quando escrevi esse post, e acho que ter me exposto assim, descrevendo e me libertando desse problema, foi algo que me ajudou muito! Acredito que com você pode acontecer assim também. Esse comentário aqui, eu vejo como desabafo seu, e assim suas feridas vão sendo curadas. Obrigada por participar aqui no blog, dividir sua história comigo e contribuir no assunto de autoestima. Vou orar para que Deus continue te enchendo da graça Dele e te mostrando o quão linda e única tu és!! Espero que continue sempre participando aqui comigo! Beijinhos!!

      Excluir

Comente aqui!